sexta-feira, 18 de novembro de 2011

BANCO DE QUESTÕES 7º ANO

7º ano
1- São fatos relacionados à expansão marítima portuguesa no século XV, exceto:
a) o fim da Guerra de Reconquista;
b) a Revolução de Avis;
c) a aliança rei-burguesia;
d) a Escola de Sagres;
e) a localização geográfica privilegiada.
2- Acerca das pretensões iniciais da exploração e conquista do Brasil, assinale a alternativa correta.
a) Interesses antropológicos levaram os portugueses a fazer contato com outros povos, entre eles os índios do Brasil.
b) O rei dom Manuel tinha-se proposto chegar às Índias navegando para o ocidente, antecipando-se, assim, a Cristovão Colombo.
c) O interesse científico de descobrir e classificar novas espécies motivou cientistas portugueses para lançarem-se à aventura marítima.
d) Os conquistadores estavam interessados em encontrar terras férteis para desenvolver a cultura do trigo e, assim, dar solução às crises agrícolas que sofriam em Portugal.
e) Os portugueses estavam interessados nas riquezas que as novas terras descobertas podiam conter, além de garantir a segurança da rota para as Indias.
3- A respeito do início da colonização, período abordado pelo texto, pode-se afirmar que a primeira forma de exploração econômica exercida pelos colonizadores, e a dominação cultural e religiosa difundida pelo território brasileiro são, respectivamente,
a) a plantation no Nordeste e as bandeiras realizadas pelos paulistas.
b) a extração das "drogas do sertão" e a implantação das missões.
c) o escambo de pau-brasil e a catequização empreendida pela Companhia de Jesus.
d) a mineração no Sudeste e a imposição da "língua geral" em toda a Colônia.
e) o cultivo da cana-de-açúcar e a "domesticação" dos índios por meio da agricultura.

4- O descobrimento do Brasil foi parte do plano imperial da Coroa Portuguesa, no século XV. Embora não houvesse interesse específico de expansão para o Ocidente,...
a) a posse de terras no Atlântico ocidental consolidava a hegemonia portuguesa neste Oceano.
b) o Brasil era uma alternativa mercantil ao comércio português no Oriente.
c) o desvio da esquadra de Cabral seguia a mesma inspiração de Colombo para chegar às Índias.
d) a procura de terras no Ocidente foi uma reação de Portugal ao Tratado de Tordesilhas, que o afastava da América.
e) essa descoberta foi mero acaso, provocado pelas intempéries que desviaram a esquadra da rota da Índia.

5- "Pedro Álvares Cabral morreu na obscuridade por volta de 1520, sem nunca ter retornado à corte e virtualmente sem saber que revelara ao mundo um território que era quase um continente. Em 1521, morria também o rei D. Manuel I, o monarca que jamais se interessou pela terra descoberta por Cabral". (Eduardo Bueno - "A viagem do descobrimento") O desinteresse de Portugal pelo Brasil na época do descobrimento explica-se:
a) pela reduzida repercussão da descoberta entre as potências marítimas européias.
b) pelo fato dos interesses do Estado Português e da burguesia mercantil estarem voltados para as riquezas do oriente.
c) pela lógica da economia mercantilista, que valorizava acima de tudo a produção em detrimento do comércio.
d) por estas terras pertencerem à Espanha, pelo Tratado de Tordesilhas.
e) pelas enormes dificuldades de transportar com segurança os excedentes de produção dos índios brasileiros.

6- A sociedade do açúcar que se constituiu no decorrer dos dois primeiros séculos após o descobrimento das terras brasileiras foi marcada:
a) pela ocupação da região central da colônia, levando à interiorização do povoamento.
b) pela diversidade de segmentos sociais e pela mobilidade social dos seus integrantes.
c) pelo domínio do trabalho escravo, reforçando o seu caráter discriminatório e autoritário.
d) pelo desenvolvimento de um mercado interno diversificado, permitindo um maior fluxo da renda.
e) pela integração harmoniosa de componentes culturais tanto dos colonizados quanto dos colonizadores.



7- O descobrimento do Brasil foi parte do plano imperial da Coroa Portuguesa, no século XV. Embora não houvesse interesse específico de expansão para o Ocidente,...
a) a posse de terras no Atlântico ocidental consolidava a hegemonia portuguesa neste Oceano.
b) o Brasil era uma alternativa mercantil ao comércio português no Oriente.
c) o desvio da esquadra de Cabral seguia a mesma inspiração de Colombo para chegar às Índias.
d) a procura de terras no Ocidente foi uma reação de Portugal ao Tratado de Tordesilhas, que o afastava da América.
e) essa descoberta foi mero acaso, provocado pelas intempéries que desviaram a esquadra da rota da Índia.

8- Em 1492 ocorreu um fato da maior importância histórica. Alguns historiadores consideram um "descobrimento", outros um "encontro de dois mundos." Referimo-nos à chegada dos europeus à América, sobre o que NÃO se pode afirmar: 
a)  a chegada dos europeus interrompeu o desenvolvimento das civilizações e dos povos que habitavam a América;
b) o contato entre os habitantes da América e os europeus provocou a mortandade de parte da população nativa resultando em uma das maiores catástrofes demográficas da história; 
c) vários fatores impulsionaram o "encontro entre os dois mundos": o surgimento do estado moderno, a necessidade de alimentar uma população cada vez maior e as exigências do mercantilismo em utilizar ouro e prata como meio de troca; 
d) Portugal fez-se pioneiro na expansão marítima e transformou-se numa potência superior à Espanha, tornando-se independente das monarquias francesa e inglesa; 
e) na empresa da conquista associaram-se aos reis capitais de múltiplas burguesias.

9- Nos primeiros anos do século XVI, os portugueses enfrentaram grande concorrência por parte de outras potências europeias para a posse definitiva do território descoberto por Cabral. Sobre a presença de europeus não-portugueses no Brasil na primeira metade do século XVI, é correto afirmar:
a) os ingleses por várias vezes tentaram estabelecer colônias nas terras brasileiras, chegando mesmo a criar uma "zona livre", sob controle dos piratas.
b) espanhóis e holandeses trouxeram para a América as suas desavenças e conflitos, ocasionando a invasão do Recife no século XVI.
c) apesar da chegada ocasional de navios estrangeiros, jamais houve uma tentativa organizada ou intenção deliberada de questionar a soberania portuguesa sobre as novas terras.
d) os franceses, por não aceitarem o Tratado de Tordesilhas, eram os invasores mais freqüentes, chegando a estabelecerem-se no Rio de Janeiro em 1555-1560.


10- Os indígenas da América 
a) viviam pacificamente no interior dos grandes impérios pré-colombianos (Inca, Maia e Asteca) até a chegada dos europeus, que destruíram as comunidades indígenas e dizimaram milhões de pessoas. 
b) atravessaram conflitos em todos os períodos conhecidos de sua história, das lutas contra a dominação dos grandes impérios pré-colombianos à resistência frente aos europeus conquistadores e aos estados independentes. 
c) conseguiram autonomia política após as independências nacionais, pois as repúblicas hispano-americanas permitiram o retorno à vida comunitária, suprimiram os tributos e o trabalho forçado. 
d) mantiveram-se livres na área de colonização portuguesa, mas foram escravizados nas regiões de colonização espanhola e inglesa, tornando-se a principal mão-de-obra na agricultura e mineração. 
e) unificaram-se atualmente em amplos movimentos de libertação que visam recuperar as formas de vida e de trabalho do período pré-colombiano e restaurar a autonomia das antigas comunidades.

11- A nossa identidade foi forjada durante todo o período colonial e teve como matriz o encontro e o confronto de culturas distintas. Observando a sociedade brasileira atual com base no fato exposto pela afirmativa acima, verificamos que a cultura:
a) indígena passou por um processo de aculturação tão bem feito que não podemos identificar nenhum de seus traços na cultura brasileira atual.
b) brasileira apresenta-se como cultura "pura", pelo fato de a cultura européia ter sido dominada pela indígena.
c) européia foi tão influenciada pela cultura indígena que só o idioma português ficou como herança européia na cultura brasileira.
d) brasileira tem como marca a "mestiçagem cultural", em que traços da cultura indígena se misturaram com traços europeus e africanos.
e) indígena, apesar de ter sido dominada pela européia, deixou como herança a família monogâmica e matriarcal.


12- :Todas as alternativas contêm elementos corretos sobre o projeto missionário e catequizador dos jesuítas, no momento da colonização brasileira, EXCETO:
a) A legitimação da espoliação e da fraternidade cristã.
b) A oratória barroca, marcada pelo discurso linear e retilíneo.
c) A simbiose da alegoria cristã e do pensamento mercantil.
d) O ardor da diplomacia cristã, mistura de veemência e ambigüidade.
e) Os caminhos violentos e sedutores da pedagogia missionária.



13- :"Angola, Congo, Benguela Monjolo, Cabinda, Mina Quiloa, Rebolo" (Jorge Ben, África/Brasil-Zumbi) O texto refere-se a.
a) colônias holandesas de exploração na África do século XVI ao século XVIII.
b) grupos africanos escravizados e trazidos para o Brasil durante a colonização.
c) reinos africanos que se rebelaram contra a colonização portuguesa na época da independência do Brasil.
d) comunidades livres formadas por escravos fugitivos.
e) países africanos atuais que mantêm estreitos vínculos com a cultura brasileira.

14- A descoberta do Brasil não alterou os rumos da expansão portuguesa voltada prioritariamente para o Oriente, o que explica as características dos primeiros anos da colonização brasileira, entre as quais se inclui o(a):
a) caráter militar da ocupação, visando à defesa das rotas atlânticas.
b) escambo com os indígenas, garantindo o baixo custo da exploração.
c) abertura das atividades extrativas da colônia a comerciantes das outras potências européias.
d) migração imediata de expressivos contingentes de europeus e africanos para a ocupação do território.
e) exploração sistemática do interior do continente em busca de metais preciosos.


15- A colonização brasileira foi sempre marcada por confrontos que refletiam a diversidade de interesses presentes na sociedade colonial como pode ser observado nos(as):
a) conflitos internos, sem conteúdo emancipacionista, como as Guerras dos Emboabas e dos Mascates.
b) ideais monárquicos e democráticos defendidos pelos mineradores e agricultores na Conjuração Mineira.
c) projetos imperiais adotados pela Revolução Pernambucana de 1817 por influência da burocracia lusitana.
d) reações contrárias aos monopólios, como na Conjuração Baiana, organizada pelos comerciantes locais.
e) características nacionalistas de todos os movimentos ocorridos no período colonial, como nas Revoltas do Rio de Janeiro e de Beckmam.


16-A cidade do Rio de Janeiro, capital do Brasil entre 1763 e 1960, teve a sua história ligada a vários processos que lhe conferem destaque na vida nacional como o(a):
a) núcleo da expansão bandeirista, responsável pela conquista do território brasileiro.
b) porto principal de exportação de açúcar, fator de atração para a família real portuguesa.
c) pólo da colonização portuguesa no sul, principalmente depois da descoberta das minas.
d) centro da industrialização brasileira no século XX, em especial da indústria de bens de capital.
e) área central do território brasileiro, promovendo o equilíbrio regional.

17- Sobre as Capitanias Hereditárias, sistema administrativo adotado no Brasil por iniciativa de D. João III, é correto afirmar:
a) O sistema já fora experimentado, com êxito, pelos portugueses em suas possessões nas ilhas atlânticas e marcou o início efetivo da colonização lusa no Brasil.
b) Os donatários tornavam-se proprietários das capitanias através da Carta de Doação, a qual lhes dava o direito de vendê-las, de acordo com seus interesses.
c) A maioria dos donatários era representante da grande nobreza de Portugal e demonstrava forte interesse pelo sistema de capitanias.
d) O fracasso do sistema é associado às lutas ocorridas na disputa pelas terras e aos conflitos com estrangeiros que freqüentavam as costas brasileiras.


18- A solução escolhida pelo governo português ao decidir-se pela colonização do Brasil, para garantir tanto a posse das terras brasileiras contra a ameaça estrangeira quanto a sua valorização, foi
a) a proibição de que a criação do gado fosse feita no sertão, fora da área canavieira.
b) a doação de sesmarias para a instalação de engenhos de produção açucareira.
c) o bandeirismo de apresamento para ataque das missões jesuíticas espanholas.
d) o estabelecimento de feitorias no litoral e a realização do escambo de pau-brasil.
e) o estímulo à emigração de portugueses para a região mineradora.


19- A economia colonial brasileira
a) possibilitou a comercialização direta dos produtos coloniais brasileiros com vários reinos europeus e vice-reinos coloniais americanos.
b) foi a base para a formação e o desenvolvimento da Companhia das Índias Ocidentais, com sede em Amsterdã.
c) estimulou a produção de açúcar de cana na Europa.
d) tem, com a produção do tabaco e a exportação das ervas do sertão, os maiores lucros do período.
e) enquadrava-se nos interesses comerciais europeus que geraram a colonização.


20- Os Tupinikim, uma das maiores nações indígenas brasileiras, possuíam as seguintes características no período colonial: 
I - viviam da pesca, da caça, da coleta de frutos e raízes proporcionada pelas florestas e matas; 
II - tiveram suas manifestações culturais, tradições e ritos cerceados, nas regiões onde foram encampados pelos aldeamentos jesuítas; 
III - exploravam latifúndios respeitados pela colonização branca e viviam pacificamente com os portugueses no interior do Brasil; 
IV - ocupavam parte do litoral brasileiro, na faixa compreendida entre o sul da Bahia e o Paraná. 

Em relação às proposições acima, está CORRETO o que se afirma

a) apenas em I, II e III.
b) apenas em II, III e IV.
c) apenas em I, III e IV.
d) apenas em I, II e IV.
e) em todas elas.



0 comentários:

Postar um comentário